Seja bem-vindo! Hoje é

31 de agosto de 2015

Uma das visitinhas do fim de semana.


Super Lua

E no Recanto até a Super Lua tem um que de diferente.

Ela chega com um toque de mistério...

by Lu Astolfo

E então, brilha em toda a sua plenitude e perfeição, para mostrar que acima de nós há um Deus maravilhoso que criou tudo o que há!

by Lu Astolfo


27 de agosto de 2015

Ouro Preto

E a Mariana numa tacada só realizou dois sonhos meus, entrou na faculdade e me levou para conhecer Ouro Preto.

by Lu Astolfo

E como mochileiras de primeira viagem cada uma escolheu um item indispensável:
Eu - um cobertor
Ela - uma garrafa de água de 3 litros
E claro: Nós - um cartão de crédito municiado rs
Acertamos em cheio!
Foram os itens que mais precisamos e usamos, não necessariamente nessa ordem.


Link do video

E  no ritmo de "pára um pouquinho descansa um pouquinho", jingle de propaganda antiga da VARIG, que comparava o voo sem escalas da empresa com a concorrência e suas escalas, e que certamente retrata as intermináveis 12 HORAS de viagem de ônibus de São Paulo até à ilustre Ouro Preto.


Ônibus da viação Util, bonitinho mas ordinário. Única linha de São Paulo com destino a Ouro Preto, extremamente desconfortável, com uma viagem que prometia 10h40 e levou mais de 12h00 na ida e quase 14h00 na volta.


O destino final era "A cara dela"!


Com diversas paradas ficamos experts em Graal's.

La vaca

Qual é o filme?



La adega, esse foi o momento que mais lembrei do meu amor.



Achei que estávamos em Itu, o doce de abóbora era gigante e o preço também.


E tem de tudo...


Réplica no Teto

E mais Mariana.

E tem de tudo mesmo...


Enfim, OURO PRETO

A primeira vista (amanhecendo)



Chegando... e, olha lá uma Kombi Caracol!


Universidade Federal de Ouro Preto

UFOP, lá fala assim mesmo e não como diríamos em São Paulo U.F.O.P!




Matrícula feita, hora de um tour pelas Repúblicas e de aprender diversos termos que não se ensinam na universidade, mas que todo "bixo" deve saber.

E depois de tudo isso fomos conhecer a cidade que é história, ladeiras, igrejas, arte, pedras, não saberia dizer qual delas em maior proporção.




Museu da Inconfidência

Não pode tirar foto! Nenhuminha.
Não pode tocar em nada! Nadinha.

Assim como nas Igrejas nesse museu não pode fotografar e não pode por a mão mesmo, segurança por toda parte para lembrar.
Muito interessante e educativo, porém, definitivamente não era o lugar ideal para eu e a Mari nos divertirmos.

Acho que sentar no muro pode! deu até para tinhas umas fotinhos.



Vista noturna do museu.



Pedras em toda parte: joalherias, minas, muros, paredes, vielas, pontes, ruas...





E claro não poderia deixar de falar dos mineiros, ô gente boa e hospitaleira! 

Vivemos momentos inusitados, como a cobradora do ônibus que não tinha troco e disse quanto você tem? e o que tínhamos não dava para duas passagens e ela disse isso tá bom, pode passar!

E a Núlia, um doce de moça, moradora da República Bico Doce, nos ciceroneou pela cidade e ainda nos hospedou com muito carinho, como se fossemos parentes.

Onde ficamos:

Bairro Antonio Dias

República Bico Doce
foto extraída da internet
foto extraída da internet

Mirante da UFOP







Algumas Igrejas vistas do Mirante

Falando nas Igrejas,  voltei com essa dúvida, me disseram que pode casar nelas, porém, se não pode tirar foto do patrimônio histórico como ficam as noivas?









Museu Casa dos Contos: 

Quando entrei pensei que encontraria um acervo de contos da literatura, poesias... mas, se tratava de "contos de réis". Lembrei do meu pai que sempre falava "déis mirréis", pelo menos era assim que eu entendia na época rsrs.

A história da moeda desde o escambo até os dias atuais, com réplicas e exemplares originais, abrigadas em um imponente casarão. Possui uma antiga senzala na parte subterrânea e que é aberta a visitação, com peças incríveis, muito impressionante estar ali. Por ser um acervo particular não se pode fotografar essa parte do museu.


O mais legal foi ver as notas de quando era criança até os dias de hoje.
foto extraída da internet





Sabia que encontraria um pouco de poesia...

Ouro Preto Casa dos Contos 03

E a arte está espalhada por toda parte:
(Que falta da Carol aqui!)

Nas ruas:



Nos museus:




Nos comércios:




Nas padarias:



Adega Ouro Preto

Comida mineira de verdade! DE-LI-CI-O-SA!

Ambiente muito agradável, com vista para as montanhas e cidade, a decoração é linda demais e o proprietário muito atencioso, certamente voltaremos muitas vezes.

As placas de identificação em Ouro Preto são uma atração à parte.








Achei  muito legal o preço diferenciado para estudantes da faculdade da cidade.


Mina do Chico Rei
(mais informações no link: Mina)

Localizada em uma propriedade particular, o local possui 80 quilômetros de bifurcações, cinco andares e uma galeria de 11.500 metros (dados extraídos da internet), sendo somente os primeiros 50 metros da mina abertos à visitação.
Com um guia muito simpático, que aos pouco nos revelava fragmentos da história da mina, do Chico Rei e que se fundem com a história da cidade e do Brasil.

Chico Rei, um dos maiores libertadores de escravos do Brasil.
(Veja mais aqui: Chico Rei)

Independente dos estudos feitos por historiadores, a verdadeira história só sabe Deus  e quem a viveu e que não está aqui para contá-la, contudo há uma certeza notória, apesar do desfecho heróico, trata-se de uma história de injustiças, muito sofrimento e dor que por mais que tentemos será impossível dimensionar.


Restaurante Boca da Mina



















A sensação que tive foi sufocante, o ar é pesado, não pelo fato de estar na mina e em suas passagens baixas e estreitas, mas o aperto que senti foi ao pensar nas condições de quem viveu ali e em quanta dor foi imposta para que essa cidade tão bela fosse construída, onde incontestavelmente escravos foram cruelmente subjugados para extrair das entranhas das minas fortunas incontáveis e/ou para encravar cada pedra que edificou esse patrimônio histórico que é Ouro Preto.


Ouro de Tolo




TOBIAS

Essa turminha mora na saída da mina e tem o privilégio de nadar na água que brota de lá, talvez a hidroterapia seja o motivo dele ser tão mansinho, também com uma aguinha tão pura e cristalina é impossível não ser feliz!






Casa do Pai do Aleijadinho

Estávamos passando pela rua e achei que era mais uma lojinha rsrs
A casa é rica em detalhes e transpira história, nas paredes, no piso, nas janelas, vigas, portas...



Fachada da casa


No andar térreo do sobrado há uma lojinha de artesanato regional (viu só meu faro não falha!), tudo muito lindinho.


Véjinha da coleção de galinhas  :(


Em outro cômodo o grande destaque, que ficou por conta da cachaça Safra Barroca, o "Ouro Líquido", um dos segredos é que ela é envelhecida em barris de "Umburana" que tem uma madeira extremamente perfumada, imprimindo assim aroma e sabor à cachaça, bem, após essa explicação recebemos um simpático e irrecusável convite para a degustação: o sabor é delicioso, você segura um pouquinho na boca e... sem palavras... maravilhosa!!! caprichosamente elas estão à disposição em diversas versões desde garrafas de vidro até lindas garrafas de pedra sabão, certamente um presente inesquecível.



E se você ficou com vontade e não dá para ir à Ouro Preto eles mandam para você.

Ôro Preto Art's Export
Fones: (31) 3551.2418
E-mail: stoneartsbrasil@yahoo.com.br


Fiquei tão deslumbrada com a feira de pedra sabão, que esqueci de tirar fotos rsrs
Então, só me restou colocar a foto da licoreira que eu trouxe para o Recanto.